23|09|2015
PRÉMIO FECIEX 2015 ATRIBUÍDO A JOÃO CARVALHO

O prémio FECIEX deste ano foi atribuído a João Carvalho, Secretário-geral da ANPC, em reconhecimento pelo seu trabalho em defesa da Caça e da Conservação da Natureza.

A homenagem e reconhecimento dado pelo Comité Executivo da FECIEX ao trabalho desenvolvido pelo João Carvalho muito orgulha a ANPC, pelo simbolismo e carácter ibérico deste prémio, estando associado a uma das mais prestigiadas feiras da actualidade.

A homenagem ocorreu ontem, em cerimónia que se realizou após a abertura oficial de mais uma edição da FECIEX - Feira da Caça, Pesca e Natureza Ibérica, certame que celebra este ano o seu 25.º aniversário.
A feira decorre até domingo, contando com mais uma magnífica exposição, desta vez sobre «Caça e Conservacionismo Internacional» mostrando uma impressionante colecção de animais naturalizados, da colecção particular do caçador e naturalista espanhol Antonio Reguera Bueno, obtidos durante as suas caçadas em 5 continentes. Trata-se de uma exposição única e de grande qualidade, cumprindo-se uma vez mais as enormes expectativas a que as exposições temáticas da FECIEX já nos habituaram, constituindo imagem de marca desta feira ibérica.

 

 

    

 

Visite a FECIEX e o stand da ANPC (à entrada para a exposição) onde o convidamos a provar o vinho da Fundação Eugénio de Almeida, entidade associada da ANPC, a quem agradecemos publicamente por nos terem gentilmente cedido os seus magníficos vinhos, permitindo dinamizar e engrandecer a nossa participação nesta feira.

 

Sobre o João Carvalho

Nascido a 14 de Abril 1970 em Lisboa João Carvalho iniciou a sua formação na Escola Agrícola da Paiã onde frequentou o Curso Técnico-Profissional de Agro-pecuária. Licenciou-se em Engenharia florestal, ramo de gestão dos recursos naturais, pelo Instituto Superior de Agronomia, seguindo-se várias especializações em gestão dos recursos naturais e em cinegética, em Portugal e no estrangeiro.
Em 1999 obteve o grau de Mestre (MSc) em gestão de recursos naturais, no Instituto de Ecologia e Gestão de Recursos Naturais da Universidade de Edimburgo.
O gosto pelos recursos naturais, pelo mundo rural e pela cinegética começou em pequeno, graças aos laços familiares, sobretudo ao seu pai que o introduziu a estes temas, acompanhando-o, desde muito cedo, na caça e na pesca.
Mais tarde, já na Universidade, enveredou pela engenharia florestal onde, pela mão do Prof. João Bugalho, começou a trabalhar em projectos de investigação ligados aos recursos naturais e à caça, iniciando a sua carreira profissional ligada ao sector, nomeadamente no Centro de Ecologia Aplicada Prof. Baeta Neves do ISA e na ERENA – Ordenamento e gestão e Recursos Naturais.
De lá para cá, trabalhou em diversos projectos de investigação em ecologia e em socio-econonomia da caça, dos quais resultaram diversas publicações científicas e técnicas; foi director técnico e editor da revista «Caça e Cães de Caça» e colaborador assíduo da revista «Calibre 12»; foi consultor em vários projectos de ambiente, na componente ecologia terrestre; deu aulas de cinegética, dinâmica das populações e gestão dos recursos naturais no ISA, na Escola Superior Agrária de Beja, Escola Superior Agrária de Coimbra e no Mestrado em Turismo de Natureza e Gestão Cinegética, ministrado na Universidade Moderna.
Desenvolve actualmente a sua actividade principal na ANPC – Associação Nacional de Proprietários Rurais Gestão Cinegética e Biodiversidade, como Secretário-Geral, cargo que ocupa desde 1999. Na ANPC tem desenvolvido intenso trabalho em defesa dos proprietários rurais e da caça, participando em várias revisões da legislação. Na ANPC tem colaborado e dinamizado vários projectos incluindo o Código de Boas Práticas do Gestor Cinegético, bem como a dinamização de cursos de formação de guardas e gestores de zonas de caça; projectos de divulgação de técnicas de gestão cinegética; participação da ANPC em projectos de recuperação de espécies emblemáticas como o lince-ibérico, abutre-preto e águia-imperial; coordenação da Delegação Portuguesa das «Wildlife Estates e participação Portuguesa nos dois livros publicados pelo «Friends of The Countryside» sobre propriedades rurais na Europa.
Para além da actividade profissional, dedica ainda grande parte do seu tempo livre a caçar e a organizar caçadas, a fotografar e a observar aves. É sócio do Clube Português de Monteiros/Associação Nacional de Caça Maior, onde desempenhou o cargo de Director durante dois mandatos; foi sócio de várias Zonas de Caça Associativa, incluindo cargos de Direcção; sendo ainda sócio fundador da SPEA – Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves.

ELOCICCAP The Friends os the CountrysideWELIFE Habitat lince abutreSOS coelho